0item(s)

O seu carrinho de compras está vazio.

Product was successfully added to your shopping cart.

Moçambique Um cruzeiro nas Quirimbas

Visão rápida

Crónicas ilustradas de uma viagem a Moçambique, inserida no 6º Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia, Maputo, Moçambique, 29 de agosto a 2 de setembro de 2011, para apresentar 2 artigos, participar num outro e moderar duas sessões. Após ter escrito “De Cayo em Cayo” (2010)...

Stock: Esgotado

13,99 €

Detalhes

Crónicas ilustradas de uma viagem a Moçambique, inserida no 6º Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia, Maputo, Moçambique, 29 de agosto a 2 de Setembro de 2011, para apresentar 2 artigos, participar num outro e moderar duas sessões. Após ter escrito “De Cayo em Cayo” (2010) e “De Pedra em Petra” (2011), não podia deixar de voltar de novo a colocar no papel as quase indescritíveis sensações vividas numa terra que pisei pela terceira vez, desta feita na companhia do meu grande amigo Augusto, que com a sua alegria e espírito aventureiro, juntamente com o “sentir África”, emprestaram a esta viagem uma magia que só se vive uma vez na vida. Atrevo-me a dizer que não fomos mais os mesmos após esta viagem, pois passamos a ver o mundo com outros olhos, com uns olhos que apenas vê quem um dia pisou o solo do Continente Africano! Parti do Porto de comboio, via Lisboa para Maputo. Chegamos cedo, para demorarmos um dia inteiro a alugar um Jipe que nos levaria até à Ponta do Ouro, junto à fronteira com a África do Sul. Após a conferência viajamos de avião para Pemba, para após umas 3h de viagem de carro, chegarmos a Mucojo para aí começarmos um cruzeiro, num dhow de nome Vagabundo, por ilhas virgens, águas cristalinas e corais multicolores e um povo amigo e genuíno, para acabarmos na incrível ilha do Ibo, numa varanda rasgada para o mar, deixando ver até a nossa mente. Regressamos de avioneta a Pemba para então iniciarmos a travessia aérea que acabaria por nos depositar de novo na Invicta. Pelo caminho ficaram sensações e imagens incríveis de uma terra e de um povo, fora das rotas turísticas, que deixo aqui gravadas, para uma memória eterna. JLino Alves, 10 dezembro 2011

Informação Adicional

Nome do Autor 1 Jorge Alves
Nome do Autor 2 Jorge Lino Alves
Editor Não
Tipo de Papel Couche 120 gr.
Formato A5
Tipo de Impressão Cores
Tipo de Encardenação Capa Mole
Número de Páginas 123