0item(s)

O seu carrinho de compras está vazio.

Product was successfully added to your shopping cart.

Devaneios

Visão rápida

Devaneios, o que é a vida além de devaneios mentais, com ideias loucas e tresloucadas que a nossa mente dia a dia, hora a hora, segundo a segundo, regista num zumbido de uma andorinha. Sim, de uma andorinha. Qual é o espanto?

Stock: Em Stock

10,00 €

Detalhes

Devaneios, o que é a vida além de devaneios mentais, com ideias loucas e tresloucadas que a nossa mente dia a dia, hora a hora, segundo a segundo, regista num zumbido de uma andorinha. Sim, de uma andorinha. Qual é o espanto? A andorinha viaja sazonalmente em busca de temperaturas mais amenas para o seu corpo, a nossa mente também o faz. Pode não o ser de forma sazonal, algumas até o fazem de forma anual, outras de forma diária, outras, nunca o fazem. A verdade é que a nossa mente é uma coisa estupenda. É capaz de nos fazer viajar por lugares e por momentos que nunca antes o nosso infinito ser nunca pensara ser atingível. Por outro lado, também é capaz de ser uma mente que….mente, que nos engana, que nos faz acreditar em algo e que depois percebemos que não é bem assim. Contudo, gostamos de devanear, de imaginar, de alucinar. A vida é isso mesmo. Devaneios loucos de uma pura diversão mental, que nos traz à tona cada vez que pegamos numa caneta ou no teclado de um computador de tempos da idade média, ou do tempo daquele senhor americano, o Steve que dava muito trabalho, e se lembra de redigir umas pequenas palavras acerca do seu ínfimo pensamento e do que a sua massa cinzenta é capaz de produzir. O homem quer, a obra nasce, e eu devaneei durante longos anos entre tintas, folhas de papel e teclados, sonhei imenso, com o comando telecomandado do meu cérebro, do meu coração e de quem me acompanhou durante anos a fio. Alguns me incentivaram a continuar, outros me criticaram. A verdade é que independentemente do que o devaneio faz, a divagação provoca, a obra está aqui, está nas suas mãos, e pronta a saltar para os seus olhos, e dos seus olhos para a sua massa encefálica onde será produzida a informação que será trabalhada e entendida da forma como lhe bem aprouver. A ideia, não é ensinar, porque eu não posso ensinar algo que ainda eu mesmo tenho que aprender, apenas demonstrar que os devaneios existem…e que são bons, e que devem ser desfrutados. Nada na vida se deve dar por adquirido, e eu não darei, apenas amarei em silêncio o segundo gasto por seus olhos enquanto me lê. Vive, apaixone-se, acredite, ame…Atreva-se a ser Feliz.

Informação Adicional

Nome do Autor 1 Vitor Moreira
Nome do Autor 2 Não
Editor Não
Tipo de Papel Branco 80 gr.
Formato A5
Tipo de Impressão Preto e Branco
Tipo de Encardenação Capa Mole
Número de Páginas 62